E se o mundo aderisse?

Ocorre no Fecebook uma pequena revolução monetária, incitando-nos ao levantamento, das nossas, parcas, economias dia 7 de Dezembro.
Sem querer entrar por trilhos incógnitos, da minha sabedoria, questiono logo à partida a data. Porquê e só 7 de Dezembro?O autor da mensagem, não impõe data, somente apela a uma adesão, consubstanciado pelo actual estado da Europa e Mundo.
O famoso Eric Cantona apela sim a um bloqueio bancário, colapsando-o, contra uma existente miséria social no nosso QUOTIDIANO.
Não estando entaipado, na minha visão diária, encontro-me atento para qualquer movimentação que ponha em causa o funcionamento banqueiro e Estado Político.
No apelo, refere insucesso nas manifestações extremas, questiona o papel dos sindicatos em todo o processo reivindicativo e defesa da classe operária, aludindo a formas, bem mais apaziguadoras, que castiguem directamente os mercados.
Se entendermos o actual estado social e bancário, concluímos que estamos amarrados, a pessoas, e, também, ao imperceptível monstro financeiro.
Posso contra argumentar a data, pressupondo que a ideia do autor já tenha passado pelo crivo monetário, face há ordem temporal noticiada!!!
A haver um bloqueio bancário seria Mundial e não Europeu, visto que o problema não é Europeu mas Mundial.

Ante a minha visão, QUOTIDIANA, verifico uma contínua leveza sobre a, proclamada, miséria. Nos Shopings encontra-se uma invasão desenfreada a tudo que é compras, carros e mais carros a entupir entradas e saídas das metrópoles, agências de turismo com viagens esgotadas e tudo o mais que se sabe. Esta é a questão, onde pára a crise?
EU sei o que tenho a fazer sobre o que ouço e leio. E os restantes?!
Reivindicar o quê se quem manda já ordenou, distraindo-nos com discursos FMI – nistas?
Quem nos defende deste monstro, os sindicatos? Já creditei mais.
Há na realidade uma visível miséria, ainda, inatingível a TODOS e isto é o que nos confunde nas decisões sociais.

Neste apelo, agora na maior Rede Social, foi criado com uma intenção, defendida á muito no meu intimo, que a minoria dos atentos faça com que o monstro sossegue para dar liberdade respiratória aos mais desprotegidos, TODOS NÓS, os que, para ter algum pé de imergência, estão enclausurados a um sistema monetário, dono e senhor das nossas vidas, não abdicando dos seus lucros.
E se o Mundo aderisse, não no dia, 7 de Dezembro, conforme o noticiado, mas para todo o sempre?
Voltemos ao tempo dos nossos antepassados, compremos o necessário e guardemos o restante, se  restar, no porquinho, para qualquer eventualidade a que NINGUÉM nos acode.

Mensagens populares deste blogue

Insólito Encontro