CHEMTRAILS?!


venenos_universais
Venenos_Universais
Esta semana, no habitual banco de conversa, onde costumo estar com um amigo, encontra-se escrita a palavra; Google-CHEMTRAILS. Pensei que, sendo um pedido de pesquisa, nos levaria para uma dessas de teor duvidoso; sexo, ou vendas.
Nesse dia tento, exercitar a minha memória, decorar a palavra para investigação.Tentativa esvaecida, pelo esquecimento total, de como se escrevia, ficando pelo fonético som.
No dia a seguir, anoto e, curioso, indago o seu significado. Nunca tinha lido ou ouvido semelhante “palavrão”.
Sendo a aprendizagem uma constante, foi uma mais valia para o meu saber, onde agora partilho contigo.
Segundo o Wikipédia, não existe clareza na sua definição, são teorias conspiratórias como: pulverizações, a altas altitudes, para provocar culturas e incêndios, provocações de nuvens, controle da fertilidade Humana e alterações climatéricas… entre outras, sendo sua principal explicação um “rasto químico” ou “condensação provocada pelos motores dos aviões”.
Em generalizado consenso, o seu significado refere-se à aviação, “rasto deixado pelos mesmos aquando da libertação do calor das turbinas, que misturado com pequenas gotículas atmosféricas, forma o tal rasto, (vapor de água)”. Mas será só isto?
Persistindo na pesquisa e entre variadíssimos blogues, embate-se num bem português; “chemtrails-portugal”. Confesso que não perdi muito tempo na consulta, pois tinha de, antes que a minha memória se perdesse, partilhar contigo a palavra. Segundo a descrição do seu autor, a palavra tem um terrorífico objectivo. Sermos Seres para testes.
Não entro em considerações de autorias, como não te facilito a pesquisa, deixo isso ao Teu interesse, mas saltou-me algo à mente que de coisa boa não se trataria, rasto químico”!!!!
 
Acostumado ao ditado: “não á fumo sem fogo”, acredito que para além da “normal poluição destes bichos do ar”, existam testes ao Cosmo. Já li sobre provocação de nuvens para obter chuva, pulverização de enormes terrenos no combate a pragas, alterações do ar para encontrar possíveis doenças respiratórias, e mais o que não conhecemos no campo da investigação.
O Homem é um Ser insatisfeito, tem de experienciar até obter um raciocínio que o leve ao fundo do Cosmo, não tendo em conta, os malefícios sobre, a Natureza.
Neste propósito, alteram e aceleram-se catástrofes Naturais que, por consequência investigatória, atingem a Vida Humana e biodiversidade. Chernobil anos 70, sismos de amplas escalas, como no Japão, onde as centrais nucleares cederam, contaminando rios, mares, e, o ar que respiramos, tantos outros. Qual o lugar da Vida nesta experienciação? O Homem não sossega, desassossegando a Mãe Natureza. Agora lança-se no descobrir, da anti-matéria, do processo de criação do Universo, ao inventar o desacerelador de partículas, criando na Humanidade, uma expectante agonia de erro.
A Ciência tem o seu valor no descobrir, todavia, ao centrar-se nos enigmas Terrenos, sair-nos-á caro.
        Chemtrails diz-nos algo mais do que um simples rasto aéreo, mas o quê? Certeza é que, no Nosso meio são sentidos mais entorpecimentos musculares, sonolências adversas à vontade, rotinas desfasadas, irritações comportamentais, oriundas de alguma fonte, qual, não sabemos.
Alguém se lembrou, e bem, de denunciar este enigma num, sitio público, banco de conversa.
Sinceramente, insatisfeito estou pelo que pesquisei, sobre Chemtrails, não somente o significado mas a sua utilidade na ciência. Esta disciplina tão complexa e controversa nos levará à Nossa intrínseca destruição.
Vai e pesquisa porque, quanto mais descobrir-nos, melhor nos precavemos e alimentamos o nosso curioso conhecimento, como nos libertamos da obscuridade cientifica .
A palavra lá continua até que a mão do Homem, ou uma gota da Nossa mãe, lhe retire significado.
Inculco uma reflexão sobre este pensamento de Friedrich Wilhelm Nietzsche:

Proclama-se com um ar de triunfo que «a ciência começa a dominar a vida». Pode ser que chegue a isso, mas é certo que a vida assim dominada não tem mais grande valor, porque é muito menos uma vida, e garante para o futuro muito menos vida que essa mesma vida fazia em outros tempos, dominada não pela ciência, mas pelos instintos e por algumas grandes ilusões.”
Friedrich Nietzsche

Mensagens populares deste blogue

Insólito Encontro